Foto: Reprodução

Adrian Mierzejewski é o novo reforço do Changchun Yatai, preenchendo a vaga que era ocupada pelo atacante brasileiro Marinho. Mas o meia polonês não é muito semelhante ao jogador que acertou com o Grêmio recentemente.

De fato, Adrian Mierzejewski e Marinho são ambos canhotos que costumam jogar abertos pela direita e os dois farão o possível para utilizarem o seu pé bom. E aí já começam as diferenças.

Importante observar o posicionamento de Mierzejewski e Marinho no início das jogadas de suas equipes. O polonês desce ao centro do gramado, se desgarrando do lateral-esquerdo adversário e se apresentando como alternativa para o jogo de sua equipe progredir com a bola. Repare como Mierzejewski aparece com liberdade no meio-campo, bem distante do seu “encaixe” o lateral chinês Bai Jiajun.

SHANGHAI SHENHUA x SYDNEY FC MIERZEJEWSKI POR DENTRO.jpg

Já o brasileiro fica aberto nos lados sempre como opção para acelerar o jogo e tentar resolver em uma jogada individual. Quando recebe a bola pela direita, Marinho tende a cortar para dentro e poder passar ou chutar com o seu pé esquerdo. No lance abaixo, o atacante recebe a bola de costas para o campo de ataque, corta para dentro e passar por Cai Huikang e Odil Akhmedov nas velocidades até chegar ao lado esquerdo do gramado e tocar para um companheiro.

CHANGCHUN YATAI x SHANGHAI SIPG MARINHO GIRO

As diferenças nas características dos jogadores também são marcantes.  Marinho busca a jogada individual, onde pode ter vantagem com os seus dribles rápidos e boa condução de bola. Mierzejewski busca auxiliar na criação de situações de gols, muitas delas criadas por ele próprio.

Longe de ser um jogador estático, Mierzejewski é um jogador de constante movimentação à procura da bola. No movimento de buscar o centro do gramado, fica a dúvida para o marcador do meia polonês: acompanhar ou não o jogador? Caso acompanhe, pode gerar espaços em suas costas. Caso o deixe seguir, Mierzejewski pode ter enorme espaço na entrelinha adversária.

SYDNEY FC MIERZEJEWSKI ENTRELINHA x SHANGHAI SHENHUA.jpg

Em 25 jogos na A-League de 2017/18, Adrian Mierzejewski deu nove assistências e criou 14 chances de gols. Isso sem contar os 13 gols marcados. Além de criador, o meia polonês tem uma enorme capacidade nas finalizações, em especial de média/longa distância. Não é raro observar Mierzejewski, quando este não participa das jogadas de ataque, aguardando o rebote chegar para colocar o seu pé esquerdo para trabalhar.

Se por um lado o Changchun Yatai perde a velocidade de Marinho para puxar contra-ataques e recompor na defesa, além de seus dribles e chutes de longa distância, por outro lado ganha um meia com maiores capacidades associativas e que pode sempre deixar os homens de frente na cara do gol em Adrian Mierzejewski. Ótimo para quem tem Tan Long, Lasse Vibe e Odion Ighalo como opções no ataque.

Anúncios